por-ai category image
16 de julho de 2015
Postado por Sara Nascimento

Por aí – Mustang Sally

Conheci o Mustang Sally bem por acaso. Num dos meus passeios a Curitiba, decidi conhecer um restaurante que tinha a proposta de lanches mais saudáveis e onde você podia também jogar vídeo game. Acabamos descobrindo que o local estava fechado, pois tinha sido arrombado (#triste) e decidimos voltar ao Mustang Sally, onde tínhamos passado de táxi uns minutos antes.

O restaurante serve comidas típicas mexicanas e americanas, coisas que tanto eu como o Frances gostamos, então decidimos ficar por lá. Achei a decoração super bacana e divertida, com itens retrô, o espaço aberto com um mezanino bem confortável, onde decidimos ficar.

1

2

10

11

O serviço é muito rápido! Fomos no Happy Hour e conseguimos descontos excelentes nos pratos que experimentamos. Também fomos de Frozen Marguerita de maracujá. Apesar de não gostar de bebidas alcoólicas, o frozen é meio docinho, então dá uma disfarçada.

3

Os pratos que pedimos foram um mexicano e um americano, para provar dos dois tipos! Tinha um prato monstro de nachos (umas meninas na mesa ao lado pediram) que a atendente falou que seria suficiente para nós dois, mas como queria experimentar também o hambúrguer pedimos os nachos apenas com guaca mole, um molho a base de cheddar e sour cream, chamado Nachos Locos.

6

4

De sanduíche pedi o Fastback Burger, que é um hamburger feito com picanha recheada com mussarela de búfala, maionese especial, tomate e rúcula, muito gostoso!

5

7

8

Infelizmente não pedimos sobremesa porque não aguentamos!

9

Amei a experiência! Com certeza ao retornar a Curitiba é visita garantida!

O Mustang Sally fica na Rua Coronel Dulcídio, no Batel. Mais informações no site deles, onde vocês podem fazer um tour virtual e conhecer o local, além de conferir o cardápio.

my-little-kitchen category image
14 de julho de 2015
Postado por Sara Nascimento

Como fazer o cuscuz perfeito

Para os nordestinos, cuscuz de milho é uma preparação típica para o café da manhã ou da tarde. Pode ser servido só com uma manteiguinha, leite de coco, queijo branco, banana da terra ou ovo. Vai do gosto do freguês. E é algo tão generoso que você pode preparar um monte de massa de uma vez e guardar na geladeira. Na hora que quiser comer, coloca no cuscuzeiro e em 10 minutinhos ou menos está pronto!

Tem gente que prefere mais soltinho, outros mais grudadinho. Pra mim não tem segredo, então se você quiser fazer um cuscuz bem gostoso e bonito como o da foto, assista ao vídeo.

Imagem de Amostra do You Tube

 

Ingredientes (para 2 pessoas):

  • 1 xícara de chá de farinha de milho flocada
  • 1/2 colher de sopa de açúcar
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/2 xícara de chá de água

Primeiro misture bem todos os ingredientes secos. Depois acrescente a água e misture até incorporá-la em toda massa. Deixe descansando por 10 a 15 minutos. Prepare o seu cuscuzeiro e acrescente a massa. Ela deve ser colocada sem apertar, deixando-a mais soltinha mesmo (isso vai ajudar ao cuscuz não ficar “empapado”). Deixe cozinhando em fogo baixo para que não resseque. O ponto ideal do cuscuz é quando você aperta as costas da colher de leve na massa e vê que ela está elástica, ou seja, não afunda. Desligue e sirva ainda quentinho com o acompanhamento que preferir.

Dicas:

  • Se você gostar bastante de leite de coco, pode usar a mesma medida dele no lugar da água para hidratar a massa. Mas o ideal é que ele seja servido na hora (com o leite de coco não deve ser guardado sob o risco de estragar);
  • Para fazer o cuscuz com recheio de queijo ou banana é só intercalar uma camada de massa e do recheio que você quiser;
  • Você pode fazer uma farofa de cuscuz usando esta receita. Basta esfarelar ele depois de cozido e colocar o acompanhamento de sua preferência. Já fiz com carne do sol e banana da terra. Fica muito bom!
  • Se você quiser que o seu cuscuz fique beeem grudadinho, sem esfarelar de jeito nenhum, acrescente 1 colher de sopa rasa de goma para beiju/tapioca à massa.

 

diy category image
06 de julho de 2015
Postado por Sara Nascimento

DIY: canecas decoradas com efeito marble

Aqui em casa eu tenho algumas peças de porcelana branca, pois por mais que eu goste de coisas decoradinhas achei que seria bacana ter algo mais neutro. Mas não conseguia olhar para elas sem pensar em algo para fazer que as deixasse personalizadas. Já tinha visto este efeito mesclado para fazer decoração em unhas e achei que ficaria bonito em louças também.

Gostei bastante do resultado, e o passo-a-passo vocês conferem no vídeo abaixo.

Imagem de Amostra do You Tube

Você vai precisar de:

  • Esmaltes
  • Palito
  • Vasilha com água
  • Peças de porcelana para decorar

Despeje o esmalte na água, com cuidado para não cair muito de uma só vez, nas cores de sua preferência. Eu não fiz um desenho específico. Apenas fui acrescentando os esmaltes de forma aleatória na água um por cima do outro e “salpicando” algumas cores com a ajuda do pincel. Depois de acrescentadas todas as cores na água você pode usar um palito para mesclar as cores, mas se não usar o palito o efeito também fica legal.

blog1 blog2

Eu usei um consomê e uma caneca de porcelana, mas também pensei em fazer num prato de porcelana branco. Acabei não fazendo porque eu uso muito esses pratos no dia-a-dia, e não achei que seria interessante ter esmalte no prato que eu faço minhas refeições.

Se você resolver mudar a decoração da peça ou quiser voltar para o branco, é só retirar o esmalte com acetona. Sai super fácil! Eu fiz este vídeo há duas semana e até agora o desenho está perfeito.

Espero que gostem da dica e se quiserem acompanhar outros vídeos como este é só se inscrever no canal do blog no Youtube para receber as atualizações em primeira mão.

primaveras category image
01 de julho de 2015
Postado por Sara Nascimento

A escolha mais difícil da minha vida

trilhos

Alguns dizem que é decidir se casar. Para mim não foi tão fácil, confesso, mas não chega nem perto de decidir sair de perto daqueles que você ama. Claro que ao se casar, automaticamente (na maioria das vezes) você precisa sair da casa dos pais (pelo menos para uma das partes), mas isso não significa se afastar. Você vai receber visitas, vai visitar os parentes, rola aquela velha história de morar longe o suficiente para não visitarem todo dia, mas não muito longe para não precisarem levar malas, enfim.

E quando você decide morar em outro lugar? Em outra cidade? Em outro estado? Ou em outro país? E não digo numa situação de intercâmbio, onde você sabe que é temporário (teoricamente, a menos que se apaixone tanto pelo lugar que decida ficar por lá), ou numa convocação de concurso público (do jeito que a economia está, nem pense duas vezes!), mas quando é simplesmente para seguir um sonho.

As garotas da minha época (colegas de escola, de faculdade) saíram das cidades do interior para ir à capital seguir um sonho, uma carreira. Cresci ouvindo histórias de pessoas que deixaram a Bahia para morar em São Paulo, em busca de melhores condições de vida ou de um sonho. Também escutei muito o ditado: “São Paulo é terra que filho chora e mãe não vê”, se referindo a distância que a cidade provoca entre entes da família. Sem nenhuma garantia, muitos deixaram as famílias para trás para seguir aquilo que seu coração pedia. Não sei se estavam completamente convencidos a ir ou se o medo do desconhecido também lhes afligiu, mas foram corajosos o suficiente para não permitir que aquele medo os impedisse.

Eu nunca passei por isso, pois nasci e vivi até hoje numa capital. Até agora.

Tenho uma oportunidade de ouro nas mãos para fazer algo que sempre quis, mas já me sinto velha para me aventurar e com tantas raízes criadas por aqui que o medo e a insegurança do desconhecido me paralisam toda vez que penso em dar o passo seguinte. E não é só o meu medo que está em jogo, mas o medo daqueles que me querem por perto também. E é tão difícil decidir!

Não seria a escolha mais difícil da minha vida se não houvesse tantos impasses. Me resta entregar nas mãos de Deus, para que Ele me mostre em meu coração que decisão tomar.

E se você leu até aqui, muito obrigada! <3

Primavera de 87 - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017