por-ai category image
07 de julho de 2013
Postado por Sara Nascimento

22 de junho, Curitiba – Dia 2

Atrasei um pouquinho com o restante dos posts por conta de uma gripe e a mudança de rodízio da residência, mas se preparem que esse post está cheinho de fotos :)
Até pensei em dividir o post em dois para não sobrecarregar o carregamento, mas não consegui dividir igualmente o número de fotos (um dos posts ia ficar pesado do mesmo jeito). Enfim… espero que a internet de vocês também colabore ^^

No sábado acordamos cedinho e descemos para tomar nosso café. Vale a ressalva que foi a primeira vez que me hospedei num hotel durante uma viagem (eu sempre ficava na casa de parentes quando viajava), então não tinha muita noção de como é bom ter um café da manhã prontinho logo depois que acordo com uma variedade imensa de coisas pra escolher *_*

Café da manhã

Bolo de chocolate e banana com canela

Restaurante do hotel

Frances e cara de sono

Depois do café, saímos para caminhar. A sensação térmica era de como se a porta do freezer estivesse aberta. Mesmo assim não desistimos, pois estava um sol lindo, bem diferente do dia chuvoso anterior. Começamos pelo o passeio público e nos deparamos com umas barraquinhas muito simpáticas que vendiam desde carnes, frutas e cereais. Tinha uma só de orgânicos (quinua, farinhas, castanhas, arroz, e outras coisinhas que eu não lembro), de onde eu comprei as castanhas do Pará para beliscar durante os passeios. Também comprei algumas raízes de açafrão para plantar no canteiro aqui de casa ^^

Paço da Liberdade

Produtinhos orgânicos

Lanchinho :)

Gengibre e Açafrão!

Passeio Público

Nós dois ^^

No caminho para o Shopping Mueller encontramos o Memorial Árabe, e como o shopping estava fechado (e Frances ficou com pena de acordar o cobrador do tubo que estava cochilando) fomos caminhando para o Museu Oscar Niemeyer. Foi uma ótima ideia, pois passamos pelo Centro Cívico também. Foi a primeira vez que visitei o museu por dentro e fiquei bem feliz, apesar do passeio ter sido meio rapidinho porque queríamos fazer o maior número de passeios naquele dia.

Memorial Árabe

Centro Cívico

Só assim para ser maior que Frances, rs

De lá pegamos o ônibus de turismo e fomos para a Ópera de Arame, outro lugar que eu ainda não conhecia. Tomamos um chocolate quente antes de entrar pra tentar aumentar os ânimos e esquentar um pouco.

Ópera de Arame

Pegamos o caminho para o Parque Tanguá a pé, e o calor da caminhada nos permitiu até o luxo de tirar os casacos. A queda d’água estava desligada (?), então acabamos nem descendo para fazer o restante do passeio. É um dos meus lugares preferidos em Curitiba, junto com o Jardim Botânico, mas não conquistou Frances de primeira. Acho que o motivo foi porque estava bem vazio e não visitamos a parte de baixo.

Nós e o Parque Tanguá

Depois de uma descida no Shopping Estação para almoçar e comprar algumas coisinhas, voltamos para o hotel e fomos conhecer o New York Café. Era um dos lugares que eu também queria conhecer nessa visita de tanto ler sobre ele nos posts da Mel. Achei o lugar bem aconchegante e a decoração super bacana. Provei um bagel de papoula com manteiga e um mocha, enquanto Frances foi de chocolate quente e bagel de gergelim com cream cheese, tudo delicioso. Queria ter ficado mais tempo, mas já tinha um compromisso à noite e teria que voltar pro hotel às 19h (já passava das 18h).

Olha a placa do casamento do chef do NYC ali na prateleira! =D

Meu pedido: mocha. O de Frances foi chocolate quente, mas não tirei foto

Meu bagel de papoula com manteiga. Hum... vontade de voltar lá pra comer outro!

À noite fomos para reunião da Igreja em Curitiba, mas nem tirei foto porque o gelo frio nos desestimulou =/

por-ai category image
26 de junho de 2013
Postado por Sara Nascimento

21 de junho, Curitiba – Dia 1

Depois de uma mudança de portão avisada de última hora, um pouco de turbulência e muita nuvem, finalmente chegamos em Curitiba nesse início de tarde fria e chuvosa, mas nada como uma diversão boba (tipo sair fumacinha da boca ao falar) pra fazer-nos ver como é bacana passar alguns dias no frio <3

Frances - Aeroporto Internacional Luis Eduardo Magalhães

 16ºC - Curitiba

Por conta da chuva e do cansaço (acordamos antes das 5h por pura ansiedade, levamos mais 2:30 no avião e um pequeno engarrafamento entre o aeroporto e o hotel) acabamos não fazendo nem metade do nosso roteiro para o primeiro dia. Na verdade adiantamos algumas comprinhas que seriam feitas no sábado e deixamos todos os passeios para o sábado, quando, segundo a previsão do tempo, faria sol.

Depois de almoçarmos com chocolate quente (é, estava bem frio), passamos por uma feirinha na Praça General Osório onde #aloucadobambu comprou mais um utensílio para sua coleção e tirou algumas fotos das barraquinhas. Tinha barraquinhas com comidas típicas de outros países e de outros estados, inclusive acarajé e tapioca diretamente da Bahia!

Utensílios de bambu na feirinha

Também compramos umas besteirinhas na Casa China da Praça Rui Barbosa e se não fosse por Frances eu certamente teria que pagar alguns quilos de bagagem extra. Tínhamos a intenção de ir para o Shopping Estação e para uma reunião, porém diante do movimento da manifestação resolvemos voltar para o hotel.

Frances com preguiça de caminhar, rs

Hotel que eu adorei! Aí minha cama ainda estava arrumadinha ^^

Descemos um pouco mais tarde para dar uma volta e nos deparamos com uma manifestação pacífica e linda vindo da 7 de Setembro, seguindo para a Praça Tiradentes, onde reunia gente de todas as idades. Vou abrir um adendo para falar sobre a manifestação. Acompanhamos um trechinho próximo a Praça Tiradentes e até lá estava tudo ocorrendo pacificamente, com ajuda inclusive de guardas de trânsito para descongestionar as vias. Vimos muitos jovens, alguns adultos e uma senhora com um carro com o som tocando músicas que falam sobre o Brasil. No dia seguinte acabamos vendo os estragos que foram feitos por vândalos no Centro Cívico, mas não vou me ater sobre isso porque já basta a mídia televisiva dando tanto ibope para pessoas que, a meu ver, não são cidadãos e mereciam sim ser expulsos de uma manifestação que é séria. Quebrar a cidade só é prejuízo para nós mesmos. Não tive coragem de participar da manifestação em Salvador no dia do jogo, pois a fama da nossa polícia já superou fronteiras, e na internet já circulava desde a semana anterior sobre um comentário que teria sido feito pelo governador que o protesto não ia ocorrer. De toda forma, fiquei feliz de poder participar, mesmo que brevemente, da manifestação em Curitiba, e assim que tiver upado o vídeo que gravei por lá atualizo o post.

E assim terminou o nosso primeiro dia de viagem. No próximo post eu conto como foi o nosso dia de passeio pelos principais pontos turísticos.

por-ai category image
20 de junho de 2013
Postado por Sara Nascimento

Dicas para organizar uma viagem

Esta semana que passou foi uma correria! Coisinhas pequenas que acabaram se acumulando e a penúltima aula da pós somada a primeira aula da residência mais pendências das duas e do consultório, ou seja, uns bons minutos de pensamentos flutuantes no meio do dia. Para ajudar a não estressar, comecei a refazer na cabeça a lista de coisas que preciso organizar para viagem que farei no feriadão de são joão e resolvi fazer esse post com dicas de coisas básicas, mas que fazem a maior diferença se pensadas e organizadas com antecedência.

Eu e Frances fazemos 2 anos de namoro <3 e resolvemos nos presentear com esta viagem para a minha cidade favorita no Brasil (empatando com Salvador, vai). Se der tudo certo pretendo fazer o diário de viagem todos os dias, mas se não der certo vou atualizando o blog com o que rolou na próxima semana.

 

1. Planeje a sua viagem

Roteiro de viagem

Pode parecer óbvio (ou não!), mas gastar algumas horas no planejamento da viagem faz muita diferença. Para a minha viagem comprei as passagens com antecedência (quase 2 meses), pesquisei hotéis em locais que facilitassem o acesso aos principais pontos turísticos (ou que ficassem em locais mais fáceis de serem localizados, caso me perdesse), pesquisei sobre o tempo no período (só previsão, mas já ajuda), programei qual o período (no meu caso foi em função de um concurso), mas não necessariamente nesta ordem. Tudo isso influencia inclusive no quanto você vai gastar (que é outra coisa que você deve pensar ao planejar a viagem): fique de olho nas promoções de passagens e hotéis durante feriadões.

 

2. Faça um roteiro

Sua viagem não precisa ficar “engessada”, mas ter um roteiro a mão ajuda a organizar os locais que você quer visitar e quanto tempo irá disponibilizar para cada visita. É praticamente impossível conhecer e aproveitar tudo de uma só vez, porém o roteiro serve para priorizar os passeios que você mais deseja e ajuda a mentalizar o percurso. O Google Maps ajuda (e muito!) neste processo. Como já conheço um pouco o lugar para onde vou, consegui traçar os caminhos no mapa e inclusive ter uma idéia dos passeios que poderão ser feitos a pé ou não, identificar restaurantes e shoppings próximos, por aí vai.

 

3. Prepare a bagagem!

Malas de viagem

A depender do seu objetivo de viagem a bagagem pode mudar completamente! Como tenho intenção de comprar algumas coisinhas na cidade para onde estarei indo, e como não ficarei muitos dias, minha mala irá metade (ou mais) vazia (ia né, porque como vocês podem ver eu já lotei ela x_x), mas se o seu objetivo for puramente passear ou viajar para um evento rápido, uma mala menor pode ser suficiente. Além disso, conhecer o clima do lugar para onde você irá ajuda a escolher as roupas que deverá levar. Vou para um lugar frio (segundo li por ai, a cidade mais fria do Brasil), então levarei o casaco mais quente que possuo e uma bota (peças coringas), meia calça, meias e camisas de manga comprida. Além das roupas, é sempre bom lembrar de levar itens “essenciais” hoje em dia, como carregador de celular, pilhas para câmera, cartão de memória vazio, etc.

 

4. Imprima e separe todos os documentos necessários

Documentos

Além do roteiro que também levarei impresso (e uma versão digital no celular) é bom levar a confirmação de reserva do hotel e as passagens impressas. Geralmente um documento de identificação é suficiente, mas por via das dúvidas é melhor pecar por excesso de cuidado que pela falta. Esses podem ser levados na bagagem de mão.

 

5. Só estique o braço até onde sua mão possa alcançar

Ter consciência do quanto se tem, o quanto custa e quanto se pode gastar é essencial para não passar o período pós-viagem na depressão depois de ter gastado tudo que tinha e não tinha. Portanto, se possível, deixe todas as despesas previsíveis (hotel, passagem) quitadas antes mesmo de embarcar. Assim você pode deixar o dinheiro que vai levar apenas para despesas com alimentação, transporte e comprinhas.

E depois de todas essas dicas, alguém se arrisca a chutar qual o lugar para onde vou comemorar meus 2 anos de namoro? =)

Páginas12

Primavera de 87 - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017