primaveras category image
13 de setembro de 2015
Postado por Sara Nascimento

O fabuloso destino de ser mãe

Há alguns meses eu me debatia entre a decisão de permanecer perto da família ou seguir um sonho de muitos anos, onde eu poderia morar na cidade que queria, fazendo mestrado com um orientador incrível, mas na linha de pesquisa que eu não tinha escolhido, e por este motivo acabei desistindo. Aparentemente era só isso: uma linha de pesquisa que eu não tinha tido afinidade logo de cara, mas semanas depois eu descobri que algo mais me queria aqui mesmo, pertinho de minha família para ajudar nessa transição que vai mudar minha vida completamente.

Acredito que toda mulher já cogitou a possibilidade de ser mãe, mesmo que tenha sido para decidir que não gostaria de ter essa experiência. Bem, comigo não foi diferente. Ser mãe era uma coisa que estava nos meus planos para o futuro, e como somente Deus detém o poder de controlar o tempo, esse futuro chegou.

É inexplicável a sensação de saber que um milagre divino está desenvolvendo dentro de meu ventre, e me sinto tão abençoada por isso! No começo eram apenas dúvidas: Meu Deus! Vou ser mãe! E agora? Será que o bebê está se desenvolvendo direitinho? Quanto tempo já tem? E agora que não fiz programação metabólica? (nóia de nutricionista funcional) Com quantas semanas já poderei saber o sexo? Será que estarei preparada para cuidar de uma outra vida além da minha?

E tudo isso se dissolveu ao ouvir aquele pequeno coraçãozinho batendo na minha primeira ultrasson, e ver a cara do pai, a pessoa de coração mais lindo que já conheci na vida, emocionado em saber que o nosso amor frutificou da melhor e mais bela forma possível. Percebi naquele momento que eu vou ser formada como mãe assim como esse pequeno ser dentro de mim está sendo formado dia-a-dia, crescendo e amadurecendo conforme o tempo de Deus, e é assim que serei preparada para cuidar de uma vida além da minha.

Não me importa mais qual o sexo, se fiz programação metabólica ou não ou se estarei preparada. O que importa é que meu novo amor venha saudável e perfeito, e sei que já o é.

IMG_1250

primaveras category image
01 de julho de 2015
Postado por Sara Nascimento

A escolha mais difícil da minha vida

trilhos

Alguns dizem que é decidir se casar. Para mim não foi tão fácil, confesso, mas não chega nem perto de decidir sair de perto daqueles que você ama. Claro que ao se casar, automaticamente (na maioria das vezes) você precisa sair da casa dos pais (pelo menos para uma das partes), mas isso não significa se afastar. Você vai receber visitas, vai visitar os parentes, rola aquela velha história de morar longe o suficiente para não visitarem todo dia, mas não muito longe para não precisarem levar malas, enfim.

E quando você decide morar em outro lugar? Em outra cidade? Em outro estado? Ou em outro país? E não digo numa situação de intercâmbio, onde você sabe que é temporário (teoricamente, a menos que se apaixone tanto pelo lugar que decida ficar por lá), ou numa convocação de concurso público (do jeito que a economia está, nem pense duas vezes!), mas quando é simplesmente para seguir um sonho.

As garotas da minha época (colegas de escola, de faculdade) saíram das cidades do interior para ir à capital seguir um sonho, uma carreira. Cresci ouvindo histórias de pessoas que deixaram a Bahia para morar em São Paulo, em busca de melhores condições de vida ou de um sonho. Também escutei muito o ditado: “São Paulo é terra que filho chora e mãe não vê”, se referindo a distância que a cidade provoca entre entes da família. Sem nenhuma garantia, muitos deixaram as famílias para trás para seguir aquilo que seu coração pedia. Não sei se estavam completamente convencidos a ir ou se o medo do desconhecido também lhes afligiu, mas foram corajosos o suficiente para não permitir que aquele medo os impedisse.

Eu nunca passei por isso, pois nasci e vivi até hoje numa capital. Até agora.

Tenho uma oportunidade de ouro nas mãos para fazer algo que sempre quis, mas já me sinto velha para me aventurar e com tantas raízes criadas por aqui que o medo e a insegurança do desconhecido me paralisam toda vez que penso em dar o passo seguinte. E não é só o meu medo que está em jogo, mas o medo daqueles que me querem por perto também. E é tão difícil decidir!

Não seria a escolha mais difícil da minha vida se não houvesse tantos impasses. Me resta entregar nas mãos de Deus, para que Ele me mostre em meu coração que decisão tomar.

E se você leu até aqui, muito obrigada! <3

primaveras category image
28 de abril de 2015
Postado por Sara Nascimento

Respirar

Há alguns meses vivo me perguntando o sentido de diversas coisas: para que viver se esforçando por algo que não vale tanto a pena, acabar com o próprio corpo trabalhando tanto para pagar as contas, viver contra a corrente, fazendo algo que você não gosta tanto para sobreviver… Qual o sentido de tudo isto?

E as vezes chego a conclusão de que isso é crescer, assumir responsabilidades, ter uma família… Mas ainda acredito que pode ser diferente, mas só será com uma condição: se nos achegarmos mais a Deus.

Sim, falamos tanto que só Ele pode todas as coisas, mas na prática estamos sempre querendo poder fazer todas essas coisas por nossas próprias mãos. É impossível. Basta pensar (até logicamente neste momento): em um mundo com bilhões de pessoas, acha que a sua força de vontade é mesmo maior que a de, no mínimo, 10% de todas essas pessoas? Mas se for a vontade de Deus, com certeza será.

Deixar a preocupação de lado, descansar nos braços Dele e pedir que a Sua vontade seja feita acima de todas as coisas (inclusive acima de meus sonhos e vontades) não é uma atitude fácil para o ego humano, mas sei que as coisas só irão fluir depois dessa atitude. E não, isso não significa não fazer alguma coisa para mudar, mas significa sim abrir mão de investir tanto em meus sonhos e passar a investir mais no sonho de outro. Isso é família, e tenho certeza que muitas mães e pais já fizeram muito isso por aqui.

Chegará então o momento de respirar, profundamente, e permitir que Ele, quem pode todas as coisas, possa agir.

primaveras category image
05 de janeiro de 2015
Postado por Sara Nascimento

Metas para 2015

Final de ano a gente sempre faz listinha de metas para o ano que se inicia. Neste ano resolvi fazer a minha lista em forma de vídeo com 12 desejos para 2015.

Imagem de Amostra do You Tube

primaveras category image
24 de março de 2014
Postado por Sara Nascimento

22.02.14

Certo dia Frances chegou para mim e disse que não precisávamos ficar noivos nem fazer festa de casamento, que só queria casar comigo e acabou. Eu, bem chateada, falei que como ele saberia que eu gostaria de casar com ele se não me pedisse em casamento para então ficarmos noivos? E como ele se atrevia a dizer que não precisava de festa sem conhecer meu sonho?

Eu sei que depois disso, palavras dele, ele agarrou o meu sonho com as duas mãos e fomos juntos até o fim.

Nosso casamento teve o nosso toque do início ao fim. Uma celebração bem intimista que inicialmente seria um mini wedding (e acabou sendo!) na casa da minha avó. Os convites foram desenvolvidos por mim e ele ajudou a finalizar o acabamento, deixando-os, como muitos disseram, a minha cara, mas também com a carinha dele, simbolizada pelo ukulele.

No início, nossa vontade era providenciar tudo sozinhos, mas é quase impossível fazer isso com a correria em que vivemos e com o tempo que estipulamos para concretizar esse sonho (menos de 2 meses). De tanto meu irmão e minha cunhada Karla falarem do tal camarão empanado da Sonhar fomos fazer um orçamento e degustação com o Guilherme, e saímos de lá apaixonados. Não tivemos dúvida naquele momento em empregarmos nosso investimento para concretizar esse sonho. Mesmo depois de alguns entraves, a “saga” pelos cupcakes valeu a pena! Foram os docinhos mais gostosos da festa!

O Maurício Kurihara, decorador responsável por reproduzir meu sentimento de simplicidade e romantismo, juntamente com sua equipe, conseguiu deixar o ambiente aconchegante e sem exageros.

Também conhecemos o Jorge da Chizu, que nos deixou embriagados de sushi (se é que isso é possível) no dia da degustação. Afinal, sushi não poderia faltar na nossa festa.

O vestido, que chegou 15 dias antes da festa, foi comprado no Ebay de um fornecedor chinês. Já o tinha visto há meses, mas não tinha comprado antes porque ainda não tinha expectativas de quando seria o casamento. Quando finalmente decidimos a data, faltavam apenas 53 dias! Mas a vendedor(a), super atencioso(a), me garantiu que ficaria pronto e chegaria antes da data, e foi o que aconteceu!

A fotografia foi feita por alguém que não tinha experiência com esse tipo de evento, mas sabem o que é ouvir elogio de TODAS as pessoas sobre a postura profissionalíssima do Bruno? E olha que a decisão surgiu de um estalo enquanto eu fazia a lista de convidados. Decisão super acertada essa! O Bruno não só fez um excelente trabalho como conseguiu captar emoção em todos os detalhes da nossa celebração. Eu sempre disse ao Frances que não saberia quem poderia reproduzir meu olhar sobre o nosso casamento além de mim. Bem, o Bruno conseguiu fazer isso :)

Os outros detalhes foram sendo providenciados ao longo desses 53 dias, e graças a Deus foram dias em que eu não me senti nem um pouco ansiosa, nervosa ou coisa do tipo, mas também pude contar com uma equipe maravilhosa formada por minha família linda: minha avó, minha mãe, meu padrasto, meu noivo, meu irmão e minha cunhada, estes últimos também padrinhos do nosso casamento, além dos demais padrinhos e madrinhas, minhas tias e pelos amigos que estiveram presente e puderam tornar nosso dia ainda mais feliz. Nem tudo saiu como planejamos, mas o mais importante foi o sentimento e o testemunho que todos puderam experimentar com aquela celebração. Fico feliz em saber que todos saíram falando bem da festa, seja da deliciosa comida do buffet, da alegria mesmo sem bebidas alcoólicas ou boate, da beleza da noiva (hihi) e do noivo, e que o Senhor foi expresso naquele dia.

E ao terminar a festa, pude ter ainda mais certeza que esse era o homem que o Senhor reservava para ser meu companheiro. Enquanto todos cansados (inclusive ele, por ter acordado às 6h da manhã daquele dia para ajudar a organizar as coisas), ele aproveitava a oportunidade para levar a palavra de Deus a uma funcionária do buffet. Quer saber? Quero ser como você, meu amor :)

No último sábado completamos bodas de beijinhos, e sei que será apenas o segundo dia 22 de muitos da nossa união! Que o Senhor seja sempre o centro e o alvo de nossas vidas!

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Casamento - Sara e Frances

Agradecimentos especiais: Lady, Edvan, Pedro e Karla, por tudo e mais um pouco não apenas neste momento, mas em todos os dias de nossa convivência, vovó por todo carinho de sempre e pela festa, Nivinha, por todas as dicas, por ter disponibilizado seu namorido por um dia inteiro pra nós e pelo carinho de sempre, Diego e Fernanda por terem salvado de certa forma nosso casamento, rs, pelo carinho e diversão que sempre acontece quando encontramos esse casal, a Sânia pelo kit lua de mel ^^, a Priscila e Gabriel da Sonhar pela atenção na finalização dos detalhes do buffet e pela presença, ao meu marido por todo carinho, atenção, companheirismo, cafés na cama e jantar depois de um dia cansativo de trabalho. Amo você demais!

Ficha técnica

  • Convites: feitos pela noiva e noivo (mostrado aqui)
  • Celebrante: Paulo Curvelo (Igreja em Salvador)
  • Cerimonialista: Líllian Maria (tia da noiva)
  • Vestido da noiva: Eternal Love
  • Sapato e sandália da noiva: D Zum
  • Véu: feito pela avó da noiva
  • Acessórios: Morana
  • Bouquet: Maurício Kurihara
  • Cabelo e maquiagem: Centro de Beleza Obrigado
  • Roupa, sapato e gravata do noivo: Casa Londres
  • Buffet: Sonhar Cerimonial
  • Bolo: Andrea Bolos Decorados
  • Noivinhos: Lu Topo de Bolos
  • Sushi: Chizu Oriental
  • Decoração: Maurício Kurihara, Sr Kurihara e Sra Celeste
  • Fotografia: Bruno Topázio (amigo)
  • Filmagem: Emmanuel Costa (amigo)
  • Iluminação: Vitor Gomes (padrinho), Frances Leite (noivo), Edvan Seixas (padrasto da noiva)
  • Música: Pedro Israel (irmão da noiva e padrinho), Frances Leite (noivo), Rogério Fernandes (amigo), Pedro Seixas (amigo), Davi Gomes (amigo), Vitor Gomes (padrinho)
  • Música da entrada do noivo, pais e padrinhos: Greensleaves – Mozart (violão, cajon e ukulele)
  • Música da entrada da noiva: Pathetique – Beethoven (violão)
  • Música das alianças: The way you are – Kina Grannis e David Choi (instrumental/violão e ukulele)
  • Música de saída dos noivos: Find My Way Back Home – Priscilla Ahn (ukulele e voz) / Esperame – Jesus Adrian Romero (violão e voz)
  • Lembrancinhas (foto instantânea): Bruno Topázio (amigo)
  • Bem casados: Fátima Bem Casados
  • Vestido de noiva para Minnie (minha cadelinha): feito pela avó da noiva
  • Alianças: ZPB Jóias
  • Porta alianças: feito pela avó da noiva
  • Entrega das alianças: Lucas José (primo da noiva)
Páginas1234

Primavera de 87 - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017