primaveras category image
06 de junho de 2013
Postado por Sara Nascimento

Primaveras de maio

Maio foi um mês cheio de influências parisienses sem que nem ao menos eu percebesse, até parar para escrever este post. Talvez tenha sido a influência da primavera por lá =)

Num dia, procurando um filme qualquer para assistir, acabei me deparando com Julie & Julia, cuja história é baseada no livro e vida de Julie, uma jornalista que cozinha ao final do dia para relaxar do seu trabalho estressante onde ela tenta resolver problemas de familiares e afetados pelos eventos do 11 de setembro nos Estados Unidos. Numa das conversas com o marido ela resolve criar um blog para mostrar as receitas que ela testaria da Julia Child, uma cozinheira que viveu em Paris e escreveu livros de culinária. Assim como a minha futura cozinha, Julie também se virava para realizar as receitas numa cozinha “aconchegante”, e em algumas cenas do filme podemos ver que, apesar da falta de espaço, cozinhar é sempre divertido. Disse que procurava um filme qualquer para assistir, mas o que me fez decidir por esse foi o fato de ter duas das atrizes queridinhas por mim: Meryl Streep (desde O diabo veste Prada) e Amy Adams (desde Casa Comigo?). Não esqueçamos do Stanley Tucci, que é extraordinariamente extraordinário, com todos os exageros possíveis.

Julie-Julia-2

Julie-Julia-1


Seguindo o estilo de cozinhas e cozinheiras, conheci a Rachel Khoo graças a querida Eveline, que está vendendo boa parte de seus livros. Dentre eles estava justamente o The Little Paris Kitchen, que fez meus olhos brilharem desde a primeira vez que li no blog dela sobre o livro e sobre as receitas da Rachel. Estou aguardando ansiosa a chegada dele para me aventurar em algumas receitas. Outra coisa que me deixou super feliz é que, citando mais uma vez, minha cozinha será bem pequenininha, então se a Rachel consegue fazer maravilhas na sua pequena cozinha, eu também vou conseguir!

Little Paris Kitchen

As minhas receitas favoritas para vocês também conhecerem:


Por último, finalmente terminei a leitura de A Parisiense. Tudo bem que por ser um guia não é o tipo de livro que a gente lê e relembra a história, mas acho importante tê-lo lido completamente porque se um dia for a Paris sei que o no livro existem algumas dicas que poderão me ajudar. Além disso, o livro é super gostoso de ler, folhear, suas folhas são em papel couché, cheias de cor, seja pelo texto, ilustrações ou fotografias, e a forma da Ines escrever deixa a leitura bastante divertida. E eu não sei se todo mundo que tem esse livro percebeu, mas ele tem um cheirinho maravilhoso que eu ainda não consegui descobrir se é por conta da capa, das folhas ou o quê. Mesmo depois de muitos meses (se não me engano, comprei ele em 2011 ou início de 2012) o cheirinho perdura!

A Parisiense

Sophie Gachet - A Parisiense

Dicas de moda - A Parisiense

Dicas para receber - A Parisiense

A Parisiense

A beleza em Paris - A Parisiense

Beijos e até mais!

primaveras category image
31 de maio de 2013
Postado por Sara Nascimento

Meu trinta de maio

Semana que vem completo 3 meses de serviço e, graças a Deus, ao invés de ficar cada vez mais estressada estou ficando cada vez mais tranquila. Não que as coisas estejam mais tranquilas de fato, mas parece que chega uma hora em que você pega o ritmo e consegue fazer tudo fluir de forma menos tensa. E estou comendo desesperadamente esses dias.

Apesar da tranquilidade aparente, um descanso é sempre muito bom. Gostaria de ter ido à praia e fotografado, porém as pendências acabaram tomando conta de boa parte do dia, e quando finalmente voltamos para casa já passava das 14h. Foi o tempo então de tirar um cochilo e terminar a leitura de “A Parisiense”, que estava se arrastando há alguns meses.

A Parisiense

A Parisiense

Também aproveitei a companhia do noivo para testar minha primeira receita de cookies. Adaptei uma receita retirando os ovos, mas não deu muito certo. Os cookies se espalharam na assadeira e ficaram parecendo um bolo de meio centímetro esparramado. No final, porém, cortamos os biscoitinhos com a boca de um copo e descobrimos que o erro não foi nosso (e só não coloco a receita aqui por que ela precisa ser – e será – revisada) e eles até que ficaram bem saborosos. Comemos com chocolate quente delicioso, receita de Mammys :)

Cookies

Beijos e até a próxima!

primaveras category image
16 de maio de 2013
Postado por Sara Nascimento

Recomeçar

Há algum tempo eu estava um pouco insatisfeita com meu blog. Um dos motivos foi porque eu não estava satisfeita com o endereço dele, que parecia uma extensão do meu domínio (que resolvi direcionar para minha profissão). A partir daí comecei a achar que estava arrependida de ter largado o misscroft.com, mas já era tarde (ou não, mas mesmo depois de várias conversas via e-mail, o atual dono não me passou os dados para eu adquirir o domínio novamente e ele continua a venda).

Como meu blog é mais pra pessoal, isto é, falo sobre tudo o que tenho vontade, talvez essa “confusão” de temas não estivesse me permitindo focar em nada, o que foi mais um fato que contribuiu para a insatisfação. Lembrei dos motivos que me fizeram desistir do misscroft e percebi que realmente voltar ao nome antigo não era a solução. Decidi por um novo nome, mas fiquei num impasse entre criar o blog num servidor gratuito (blogger) ou comprar um novo domínio. Também pensei em que focar para não continuar nessa confusão toda. Minha vida tem passado por várias mudanças desde que me formei. Não vou detalhar todas elas aqui, mas com certeza os últimos dois anos foram os mais difíceis da minha vida, pois minha mente acabou se concentrando em todos os problemas atuais, os quais eu lutei por anos para que não os tivesse, e acabei tendo.

Desde então estou reaprendendo sobre o que gostava e tentando me reencontrar em meio a tudo que estou vivendo. Não está sendo nem um pouquinho fácil lembrar de como eu era, do que falavam de mim (sobre mim) e ver o quanto eu mudei, em alguns aspectos para pior, infelizmente. Resgatar esse eu é um trabalho árduo e mesmo me conhecendo apenas um pouco (loucura né, rs) sei que para que essas mudanças ocorressem era necessário mudar de ares. Esse é outro problemão. Não tive como mudar de ares e tenho pessoas próximas a mim que se eu coloco o pé pra fora da porta de casa querem me seguir pra todos os cantos. Esse cuidado é bom, mas acaba sufocando minha liberdade. Como eu precisava de um recomeço! Quem sabe a partir daqui eu consiga recuperar algo que ficou perdido lá atrás, mas vive me chamando pra ser trazido de volta. E pra resgatar toda essa paixão nada melhor que um nome que me remeta ao início, àquela época que é comemorada por muitos graças ao surgimento de alimento para alma, para os olhos, narizes e mãos. Onde aquelas que enfeitam, decoram, perfumam, simbolizam tanto mesmo sendo tão delicadas e mortais começam a aparecer ou aparecem com mais intensidade, dando-nos prazer e alegria. Ao início das flores, mas também ao início de tudo para mim.

Então amigos e amigas, bem vindos ao Primavera de 87.

Páginas1234

Primavera de 87 - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017